sexta-feira, 15 de junho de 2012

Figueirenses acham que ter uma administração portuária de Aveiro e um presidente de Câmara de Coimbra é geradora de conflitos!

O título reflete a ideia amplamente difundida na passada 3ª feira, perante o aparato gerado para a tomada de posse da loja “O Papiro” situada nos terrenos da marina (isto após quatro dias antes ter havido pancadaria na câmara entre feirantes).
Com a devida vénia publicamos aqui alguns textos retirados do Facebook de pessoas conhecedoras e envolvidas no processo, perfeitamente identificadas:
“Os ditos donos do porto da Figueira da Foz, APFF, que são de Aveiro e gostavam de poder ver-se livres de todas as lojas que se encontram na marina para poderem entregar esses espaços aos seus amigos que não são da Figueira da Foz, aproveitaram a obra que a Câmara Municipal vai ali fazer, na qual, um passeio a construir, que colide por um metro (!?) no pavilhão do PAPIRO e assim obrigá-lo a mudar de local.
Para desmontar e montar de novo o pavilhão (fazer sapata, canalizações, fundações, etc) o PAPIRO precisa de gastar cerca de 60.000 euros o que é muito dinheiro!
Como o PAPIRO não tem esse dinheiro, o que é do conhecimento da APFF, com a colaboração do Presidente da Câmara Municipal da Figueira da Foz (são muito amigos), vêm os dois dizer que o pavilhão impede a realização da obra (por causa de um metro de passeio!?).
Assim, no passado dia 12 de junho, aproveitando a hora do almoço, com a ajuda da policia marítima arrombaram a porta e entraram, ficando lá dentro até hoje mexendo nos pertences pessoais do PAPIRO, nas ferramentas, equipamentos, documentos, assim como no material dos clientes, tratando o PAPIRO como se fosse um criminoso para a seguir se prepararem para demolir o pavilhão.
Entretanto o PAPIRO já apresentou uma queixa no tribunal, mas enquanto não vem a decisão não pode lá entrar e não pode trabalhar deixando assim a marina da Figueira da Foz de poder dar assistência aos veleiros que por cá passam, que nesta altura do ano são muitos, com o grave prejuízo de imagem para a nossa cidade.” (Publicado no grupo do Facebook “Não deixem tirar o Papiro da Marina” por Miguel Amaral).
…..............................................………………………
"Esta história precisa de mais explicações. Se é verdade que a maioria dos concessionários não tem as rendas em dia, porque é que o "Papiro" é único sacrificado?
Isto é o que faz ter uma Administração Portuária "aveirense" sem nenhuma sensibilidade para as especificidades da nossa Marina. Quem é que agora vai prestar os serviços que o Papiro prestava? Faz sentido esta tomada de posse administrativa no inicio do verão?
Esta história está mal contada..." (Publicado no grupo do Facebook “Não deixem tirar o Papiro da Marina” por Miguel Almeida).
.....................................................................
Para ver noticia sobre este assunto publicada no jornal “O Figueirense”, bem como o Comunicado da Administração do Porto da Figueira da Foz sobre esta tomada de posse administrativa da Papiro, CLICAR AQUI.

1 comentário:

Anónimo disse...

Mesmo assim o porto e essa administração tem feito com que o porta da figueira seja um dos que mais tem crescido nos últimos anos em portugal e aumentado as exportações e claro o tráfego do porto, isto só querendo dar relevo a um ponto positivo, sem querer defender ninguém :)

CLIQUE EM MENSAGENS ANTIGAS E CONTINUE A LER 'O PALHETAS NA FOZ'
=================================================================

Translate this newspaper for other languages

---------------------------------------------------------------------------------------------------