domingo, 26 de agosto de 2012

Figueira da Foz deixou de ter clínicas particulares no centro

Fechou a policlínica na rua Calouste Gulbenkian, e o Centro Médico e de Enfermagem na rua Cândido dos Reis. Continuam quatro dentro da cidade, junto ao quartel da GNR e do Pinhal das Águas, mas a zona urbana central deixou de ter valências médicas e de enfermagem particulares.
Assim, esta é uma perda da qual resulta um prejuízo evidente para os idosos envolventes das referidas ruas, que deixam de ter, apesar de pago, os apoios médicos e de enfermagem para os pequenos curativos, injeções e afins.

1 comentário:

Sérgio Gradil disse...

Sem dúvida que é uma pena. A liberdade passa também por podermos optar por cuidados pagos perto da residência e com qualidade. O Centro Médico e de Enfermagem da Rua Cândido dos Reis foi sendo abandonado desde há alguns anos. O espaço em si estava muito deteorado. Como enfermeiro aproveito para aqui expor uma situação actual: o exercício liberal de enfermagem é sobrelegislado, é precisa uma multiplicidade enorme de condições físicas que dificilmente um enfermeiro consegue ter um espaço aberto onde possa exercer a sua profissão. Como curiosidade aqui vos deixo a portaria que regula actualmente os Centros de Enfermagem: Portaria n.º 801/2010 de 23 de Agosto. Como podem comprovar só empresas de saúde com grandes capitais (que já vão dominando na Figueira) podem comportar. Mas tal como a realidade actual só o grande capital é que domina tudo...

CLIQUE EM MENSAGENS ANTIGAS E CONTINUE A LER 'O PALHETAS NA FOZ'
=================================================================

Translate this newspaper for other languages

---------------------------------------------------------------------------------------------------