sexta-feira, 18 de janeiro de 2013

Figueira às escuras

Começa a não se entender a escuridão que grassa pela nossa cidade… sem graça nenhuma. A pretexto de alegadas poupanças de energia, deparamo-nos com mais candeeiros apagados do que acesos… ou então estão fundidos e a isso não se liga importância nenhuma! 
Mas o mais caricato é que nestes dias de chuva e vento a cidade escurece mais cedo. Assim, ainda antes da seis da tarde já é noite. Faltavam hoje mesmo cinco minutos para as 18 horas, e na avenida do Brasil a visibilidade era menos que escassa, na avenida Saraiva de Carvalho via-se “qualquer coisita” porque as poucas lojas é que forneciam uma parca iluminação, junto ao Museu candeeiros apagados, e no jardim (na foto possível) enfim, dava medo passar! Pois é, escurece mais cedo nas ruas mas nos gabinetes não, por isso ninguém repara nestas coisas “comezinhas”! Ou então reparam mas viram a cara para o lado “e que se lixe”! 
Custava alguma coisa, nestes dias, ligar a iluminação pública meia hora, vá lá 15 minutos, mais cedo!? Para isto a Figueira da Foz não precisa de um “iluminado”, tão somente de alguém que olhe para as necessidades básicas dos figueirenses.

2 comentários:

José Guardado disse...

Em contraste, por vezes, durante a tarde, está a iluminação pública toda ligada, situação que até "corta o coração" pelo que significa de desperdício. Trabalhei 5 anos no Entroncamento e nunca lá vi destes "fenómenos" que vemos na Figueira!

Anónimo disse...

É ver a AV Saraiva de Carvalho toda iluminada, só porque fica junto à Câmara, o resto que se lixe. É este o respeito que a Câmara tem pelos Figueirenses e quem nos visita.

CLIQUE EM MENSAGENS ANTIGAS E CONTINUE A LER 'O PALHETAS NA FOZ'
=================================================================

Translate this newspaper for other languages

---------------------------------------------------------------------------------------------------