segunda-feira, 21 de janeiro de 2013

Perigo (para o) público!

O decrépito, sujo e vergonhoso edifício “O Trabalho”, para além destes indignos adjetivos, “ganhou” mais um, “quiçá” o mais importante: o de perigoso! 
Vidraças (para além de outros materiais a soltarem-se) podem cair a qualquer momento mesmo sem ‘rabanadas’ de vento, de tão periclitantes se encontram, já partidos e rachados! A rua Cândido dos Reis está agora indelevelmente marcada como um local por onde é perigoso circular! No passeio que acompanha este edifício foram lá colocadas ontem umas fitas de plástico que hoje já desapareceram, mas isto não é solução. E hoje mesmo ainda se viam e sentiam vidros por debaixo dos pés no passeio do outro lado, e até no meio da estrada com os rodados dos carros a passarem-lhes por cima! “-Se eu tivesse um seguro nesta companhia acabava já com ele!” – Ouvimos dizer na rua. 
……………………. 
Para além disto, a Lusa informou que o mau tempo que provocou a queda de centenas de árvores no sábado passado foi um fenómeno raro de inverno, que provocou ventos de 140 km/h e elevou o nível do mar. "O que aconteceu na madrugada de sexta-feira para sábado foi a passagem de uma depressão muito cavada pelo norte do território do continente, num processo que os meteorologistas designam tecnicamente por "ciclogénese explosiva".

2 comentários:

Anónimo disse...

E não é só de agora: Há uns 4 meses (Setembro ou Outubro) vi cair um pedaço de madeira vermelha 5 metros à minha frente!

Stand Virtual Automóvel disse...

É preciso cuidar das coisas antes do inverno, evita-se as desgraças...

CLIQUE EM MENSAGENS ANTIGAS E CONTINUE A LER 'O PALHETAS NA FOZ'
=================================================================

Translate this newspaper for other languages

---------------------------------------------------------------------------------------------------