terça-feira, 16 de julho de 2013

Alcino Lebre: professor desapareceu há três semanas. A Policia Judiciária investiga!

O professor e colaborador do jornal “O Dever” Alcino Lebre desapareceu a 27 de junho, perfazendo amanhã 3 semanas. Este estranho caso tem mantido a cidade numa certa angústia, em que a primeira pergunta diária das pessoas é precisamente “-Já apareceu!?” 
Entretanto e no inicio do mês o advogado da família do desaparecido, dr. João Pedrosa Russo, declarou ao "Diário As Beiras" que requereu ao Ministério Público que solicitasse à Polícia Judiciária de Coimbra que investigasse o caso “atendendo às circunstâncias do desaparecimento e à idade de Alcino Lebre por poder haver indícios de crime”. O requerimento foi deferido na semana passada. 
Recorde-se que Alcino Lebre, de 79 anos, terá desaparecido no trajeto entre o Seminário da Figueira da Foz e a sua residência, a cerca de 300 metros. 
Policia, bombeiros e cães pisteiros da equipa cinotécnica da polícia nada detetaram. Depoimentos de diversas pessoas foram dando conta de alegadamente o terem avistado em vários pontos da cidade. Nesse dia, uma pessoa afirma tê-lo visto passar no jardim municipal e duas garantem que o viram no Bairro da Estação entre as 16h30 e as 17h00. O professor Lebre trazia sempre consigo um cartão de crédito, mas até ontem as suas contas bancárias não tinham sido mexidas. As buscas das autoridades estenderam-se até Miranda do Corvo, de onde é natural. 
(Compilação do jornal “As Beiras”)

Sem comentários:

CLIQUE EM MENSAGENS ANTIGAS E CONTINUE A LER 'O PALHETAS NA FOZ'
=================================================================

Translate this newspaper for other languages

---------------------------------------------------------------------------------------------------