terça-feira, 10 de março de 2015

Passadeira virou ‘rasteira’

Desde as obras de ‘semi-alcatroamento’ de parte da via da avenida 25 de Abril (e já lá vão mais de dois meses) que a passadeira para peões assinalada na foto se encontra invisível. Só são visíveis duas riscas completas mesmo junto ao passeio, portanto totalmente ‘escondidas’ dos automobilistas. 
Ora acontece que os peões que decidem passar do lado da Torre do Relógio para o lado de cá, fazem-no como se a passadeira fosse visível para os condutores… E quem o faz “de cá para lá” entra confiante pelo sitio onde se encontrava o tracejado… 
Ora os automobilistas que são de cá “sabem” que ali debaixo da camada de alcatrão “está” a passadeira e circulam com mais cuidado, mas os automobilistas que nos visitam não sabem, não tem nada que parar nem de afrouxar, e o acidente pode dar-se! 
E perante a perspetiva de maior movimento que se adivinha (que já se verificou no passado fim de semana) esta invisibilidade é um continuado (e escusado!) perigo!

3 comentários:

Anónimo disse...

Esta chamada de atenção decorre do local ser muito movimentado e de estar nesta situação há meses.
As passadeiras da avenida sofrem de um mal crónico de todas as passadeiras (e marcações em geral) da cidade: falta de tinta!

Catarina Pinto disse...

Penso que a passadeira é para deixar de existir uma vez que no local já nem existe a sinalização vertical, para além do mais também não fazia muito sentido uma passadeira ali e logo a poucos metros outra.

Anónimo disse...

Então nesse caso, Catarina Pinto, se é assim, porque é que não "retiraram" toda a passadeira, deixando lá ficar umas riscas?
A.O.

CLIQUE EM MENSAGENS ANTIGAS E CONTINUE A LER 'O PALHETAS NA FOZ'
=================================================================

Translate this newspaper for other languages

---------------------------------------------------------------------------------------------------