sexta-feira, 15 de janeiro de 2016

Recluso da Figueira da Foz foi encontrado morto na sua cela da prisão de Coimbra

Um recluso, natural da Figueira da Foz, esteve mais de 10 horas morto na sua cela do Estabelecimento Prisional  de Coimbra, passando despercebido todo esse tempo. 
O Jornal de Noticias apurou que os reclusos são contados a primeira vez pelas 08h30 da manhã, ocorrendo a segunda contagem à hora de almoço. Contudo, o guarda que as fez viu o recluso na cama e não terá valorizado o facto de ele não ter dito nada em nenhuma daquelas ocasiões. Só às 18h30 da passada 4ª feira é que estranhou encontra-lo na mesma posição e reparou que estava morto. O companheiro do recluso em causa também não reparou nele qualquer movimento julgando que tinha ficado a dormir. 
Era da Figueira da Foz, tinha 43 anos e, segundo a Direção-Geral, "vinha sendo continuadamente acompanhado pelos Serviços Clínicos do Estabelecimento e pelos dos Hospitais da Universidade de Coimbra". A outra fonte acrescentou que ele esteve internado, há alguns meses, com sintomas de tuberculose. O recluso vinha cumprindo sucessivas penas de prisão desde o início da década de 90, designadamente, por crimes de furto. Depois de o cadáver ser detetado foi visto por um médico legista que, numa avaliação preliminar, comentou que o óbito já teria ocorrido há mais de dez horas.
(Foto nossa de arquivo. Compilação do Jornal de Notícias. Ler notícia completa AQUI)

Sem comentários:

CLIQUE EM MENSAGENS ANTIGAS E CONTINUE A LER 'O PALHETAS NA FOZ'
=================================================================

Translate this newspaper for other languages

---------------------------------------------------------------------------------------------------