domingo, 19 de junho de 2016

Palco virado para o mar, portanto de onde vem o vento, gerou mais um espetáculo adiado!

Desta vez ‘a vítima’ foi o Grupo Novo Rock (GNR), que deveria ter atuado ontem, sábado, na Praça do Forte. Mas a continuada e incompreensível ‘mania’ de virar os palcos, nos locais onde na Figueira da Foz são montados, para o mar ou foz do Mondego (será para os peixes verem!?) precisamente do lado onde – principalmente e em geral – o vento sopra, ocasiona de-vez-em-quando estes escusados adiamentos. 
Então ainda não descobriram que a Figueira pode ter noites ventosas!? E em especial neste local!?
Então aqui nesta Praça do Forte não seria de bom senso ‘virar’ o palco para cá, para a cidade? Não só se evitaria a força do vento (que não ‘entraria pelo palco adentro’ portanto este não enfunaria) como também daria para as pessoas dos largos e diversos varandins e esplanadas disfrutar dos espetáculos! 
(Noticia sugerida por dois comerciantes situados na zona da esplanada – foto de arquivo). 
E a propósito, o espetáculo foi adiado para a noite / madrugada de S. João, de 5ª feira dia 23 para 6ª feira dia 24, logo a seguir ao desfile das marchas populares. 
Vamos lá ver é se não há vento…

2 comentários:

Anónimo disse...

claro, e os residentes que "aturassem", como sempre, o barulho e posteriormente, tudo urinado, tudo sujo, gritarias, cânticos, automóveis a toda a hora,etc, às portas da suas residências.
Estão habituados a não ter um único fim de semana tranquilo, mais os dias festivos, mais 20 dias diários de Agosto, etc.

Anónimo disse...

Não vejo qual a relação da direcção do palco com a sujidade ou gritarias. Pode queixar-se do barulho, mas não vejo relação para o resto.
Mas se cancelaram o concerto ao menos que colocassem essa informação no local. Vi bastante gente a passar por lá sem saber se já tinha acabado ou ainda ia começar.

CLIQUE EM MENSAGENS ANTIGAS E CONTINUE A LER 'O PALHETAS NA FOZ'
=================================================================

Translate this newspaper for other languages

---------------------------------------------------------------------------------------------------