quarta-feira, 5 de outubro de 2016

Os Artistas Plásticos que prestigiaram em vida a Figueira da Foz mereciam espaço evocativo na cidade

Perante a riqueza de Arte que emana de muitos artistas plásticos que são naturais ou então residiram no Concelho da Figueira da Foz, alguns dos quais faleceram este ano como Tesha Leitão, Cunha Rocha e Mário Silva, e outros já neste século como Michael Barrett em 2004, José Ledesma Criado 2005, Norberto Guimarães 2008, Jean Baptiste Garon 2012, e Zé Penicheiro em 2014 (para além de outros que, inadvertidamente, aqui estejamos a omitir) nota-se a falta de um espaço na cidade que evoque postumamente a sua vida e obra. 
Concorde-se que não seja praticável, por diversas razões, dar o nome de cada um a uma rua ou rotunda, ou colocar uma mera placa evocativa na parede da casa onde o artista habitou e trabalhou, muitas delas recônditas e sem visibilidade. 
Assim, uma sugestão: Já existe no Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz uma Sala com o nome do artista plástico Zé Penicheiro e, claro, não há espaços para todos. Então, porque não dar o nome de “Sala dos Artistas” (ou similar) à agora denominada Sala 2 do Centro de Artes e Espectáculos?
Nesta galeria ampla e central do 1º andar poder-se-ia ir reunindo, eventualmente no mural de entrada (ou distribuidos por toda a sala) pequenos espaços individuais para cada artista de reconhecido valor que tenham falecido e se tenham distinguido durante a sua vida, ou parte dela, no concelho da Figueira da Foz. Cada espaço individual, a ser constituído por uma placa evocativa, biografia e uma obra sua, seria prestigiante e o mínimo suficiente para perpetuar a memória dos artistas plásticos nesta sala. 
A “Sala dos Artistas”. 
Tesha Leitão - Michael Barrett - Ledesma Criado - Norberto Guimarães - J B Garon
…………………………
Para a elaboração completa deste artigo ouvimos as respetivas presidentes das duas associações de artistas da Figueira da Foz. 
Conceição Ruivo da Associação da Amizade e das Artes Galego Portuguesa: “-Concordo com esta ideia que, com justiça e para além da homenagem, visa perpetuar o artista e a sua obra!” 
Dulce Menezes da Magenta, Associação dos Artistas pela Arte: “-O perpetuar do nome dos nossos artistas plásticos é também deixar viva a relevância que tiveram nas artes e na promoção artística da Figueira da Foz”.

Sem comentários:

CLIQUE EM MENSAGENS ANTIGAS E CONTINUE A LER 'O PALHETAS NA FOZ'
=================================================================

Translate this newspaper for other languages

---------------------------------------------------------------------------------------------------