terça-feira, 7 de fevereiro de 2017

Apreendida rede ilegal de 34 metros para captura de meixão

A Polícia Marítima do Comando-local da Figueira da Foz desenvolveu ontem, entre as 09h00 e as 12h30, uma operação de combate à captura ilegal de meixão (enguias em estado larval) no rio Mondego, tendo recolhido uma rede de captura de meixão com 34 metros de comprimento, calada a montante da Ponte Engenheiro “Edgar Cardoso”, e que continha no seu saco cerca de 4 kg de meixão.
O meixão, por se encontra vivo, foi devolvido ao rio. A rede ilegal foi apreendida, tendo-se procedido à elaboração do respetivo expediente e auto de contraordenação. 
Foi ainda encontrada no saco da rede diversas espécies de outros peixes em estado juvenil, designadamente, robalos, bodiões, lampreias, linguados e outros que, devido à sua reduzida dimensão, não foi possível identificar. Também estes foram libertados no seu habitat natural. 
(Fonte: Autoridade Marítima Nacional) 
………………………………………………
O meixão é uma espécie de enguia europeia que se reproduz no Mar dos Sargaços e que suporta variações acentuadas do nível de sal na água, que cresce no rio e desova no mar. Os adultos migram para o Mar dos Sargaços morrendo após a reprodução, sendo que as larvas regressam às zonas costeiras onde se metamorfoseiam em enguias de vidro (Anguilla anguilla), que migram para as águas interiores onde crescem. 
A pesca do meixão é proibida em todo o território nacional, exceto no troço internacional do rio Minho, ao abrigo de acordo bilateral entre Portugal e Espanha.

2 comentários:

Anónimo disse...

Isto sim !!!.

São óptimas notícias.

O que leva a perguntar.

Porquê só uma?

Anónimo disse...

Muito bem assim se combatem os malfeitores que só sabem destruir o problema é que nas costas da autoridade são colocadas outras tantas redes, pena é estes senhores não serem logo presos.

CLIQUE EM MENSAGENS ANTIGAS E CONTINUE A LER 'O PALHETAS NA FOZ'
=================================================================

Translate this newspaper for other languages

---------------------------------------------------------------------------------------------------