domingo, 26 de março de 2017

Muro inseguro preocupa moradores de alguns prédios da Quinta da Esperança

Os moradores de alguns dos prédios da rua António Medina Júnior, na Quinta da Esperança na Figueira da Foz, manifestaram preocupação à nossa reportagem pelo perigo que consideram ser uma alto muro que delimita a zona traseira e mais elevada das moradias onde se situam as garagens, dos terrenos mais em baixo. 
E justificam a preocupação com alguns exemplos óbvios: Dizem que há já uns três ou quatro anos alguma entidade responsável (não sabem se a Junta de Freguesia de Tavarede se a Câmara Municipal) ali colocou umas tiras de plástico a delimitar o acesso, e um sinal de trânsito triangular com um ponto de exclamação que, segundo julgamos saber, indica ‘aviso, atenção, perigo’! Ora se ali colocaram tais objetos foi porque houve reconhecimento de previsível perigo… mas até hoje nada mais ali ninguém fez nada! 
Por sua vez notou-se que no último ano uma racha no chão em frente às garagens, que era só de um ou dois metros, alastrou e bem, acompanhando agora todo o ‘muro do medo’ em mais de 10 metros!
E mesmo um varandim situado no enfiamento das garagens está visivelmente ferrugento, só estando preso ao chão por um ou dois finos ferros (se alguém se encostar não se sabe não!) e com aberturas “protegidas” por cordéis de plástico! Um perigo para a criançada da zona! 
Com o recente desmoronamento de escarpas em Lisboa, Braga e na Madeira, estes moradores olham agora com muita preocupação para este muro cujo estado, pelo acima escrito, se nota que se tem vindo a deteriorar. 
Cuidado! Não será melhor “alguém” responsável preocupar-se um pouco com esta situação antes que…(!?)

Sem comentários:

CLIQUE EM MENSAGENS ANTIGAS E CONTINUE A LER 'O PALHETAS NA FOZ'
=================================================================

Translate this newspaper for other languages

---------------------------------------------------------------------------------------------------