quarta-feira, 26 de abril de 2017

'O Trabalho' com mais um capítulo de uma interminável ficção

A Câmara da Figueira da Foz mandou fazer uma avaliação independente ao Edifício O Trabalho, para aferir se é técnica e legalmente viável acionar a ruína económica do imóvel. De acordo com o relatório, a autarquia pode avançar com aquela medida. 
De acordo com o jornal “As Beiras” de 21 de abril (onde pode ler a notícia completa) o objetivo da câmara visa a desvalorização do contestado edifício do Bairro Novo para um valor inferior ao da própria reabilitação. Assim, o dono (fundo de investimento norte-americano Apollo) deixaria de ver no imóvel um ‘ativo financeiro estratégico que convém manter como está’. 
Claro que – agora dizemos nós – depois de ano após ano se constar que vai ser reconstruído, que não vai nada ser reconstruido mas sim derrubado, que vai ser um centro comercial, que centro comercial sim mas ligado às freirinhas, que foi adquirido pela Isabel dos Santos, que o Casino da Figueira é que já o adquiriu, que um grupo chinês está interessado no local… bem, agora surge esta da “ruína económica”!
Aguardemos mais episódios dramáticos e bombásticos desta interminável história que, ressalve-se, já vem passando por vários mandatos de 4 presidentes de câmara!

Sem comentários:

CLIQUE EM MENSAGENS ANTIGAS E CONTINUE A LER 'O PALHETAS NA FOZ'
=================================================================

Translate this newspaper for other languages

---------------------------------------------------------------------------------------------------