quinta-feira, 7 de dezembro de 2017

Queixou-se à PSP da Figueira da Foz por burla em ‘site’ da internet!

A Polícia de Segurança Pública da Figueira da Foz recebeu ontem uma denúncia por parte de um cidadão de 35 anos, residente na cidade, que disse ter sido vítima de uma burla. 
 O ofendido referiu que viu, no dia 30 de setembro do ano em curso, numa página de uma rede social, uma mota elétrica à venda. Pretendendo adquiri-la e contactado o anunciante, foram acordados os trâmites da transação, tendo o ofendido efetuado de imediato o seu pagamento através de um cartão de crédito. Contudo não recebeu o referido artigo, até à presente data, não obstante no dia 04 de dezembro, após verificar o extrato da sua conta bancária, ter constatado que dois dias antes lhe efetuaram um débito indevido que o queixoso relaciona com o anunciante da referida moto.
Perante os factos acredita ter sido vítima de uma burla, encontrando-se assim em prejuízo económico.
…………………………………………… 
MAIS uma vez a sua Polícia aconselha: Nas suas vendas / compras online: 1) Utilize métodos de pagamento seguros e sites seguros; 2) Não faça qualquer troca sem assegurar que os termos acordados foram respeitados; 3) Quando estiver na dúvida não hesite em contactar a força policial da área.

1 comentário:

António Pena disse...

Quase todos os sites publicitários que inundam o Facebook são "scam".
Descontos milagrosos e empréstimos com juros quase nulos, são os principais bombardeios que proliferam nas redes sociais.
Participar às entidades policiais é correto, mas não suficiente. É aconselhável ainda formalizar queixas não apenas em órgãos formais de proteção ao consumidor ou na polícia, para que seja feita uma investigação, mas também num site ligado ao FBI e que é feito por meio de um formulário encontrado nesse site (https://www.ic3.gov/complaint/default.aspx). Também a Procuradoria-Geral da República (PGR) dispõe uma página online para a denúncia de fraudes onde pode apontar fraudes de diferentes categorias, como fiscais, desportivas, de comércio internacional (área mais comum na internet), de entidades públicas e privadas (https://simp.pgr.pt/dciap/denuncias/index2.php).

E, claro, não desistir de tentar recuperar o dinheiro pago.

Contudo, mais vale prevenir, e sempre que alguém se sinta tentado, perca primeiro uns minutinhos e faça uma busca no "Dr. Google". De certeza, ele dar-lhe-á a resposta...

CLIQUE EM MENSAGENS ANTIGAS E CONTINUE A LER 'O PALHETAS NA FOZ'
=================================================================

Translate this newspaper for other languages

---------------------------------------------------------------------------------------------------