terça-feira, 12 de junho de 2018

Buracos a nascerem por aí são “mais-que-muitos”!

Há buracos que aparecem de modo inopinado pelas ruas da Figueira da Foz, e que se devem a dois principais motivos. 
O primeiro, e mais óbvio, é quando aparecem num passeio ou numa estrada “sem-quê-nem-para-quê”. Enfim, acontece, é do uso, do passar do tempo, do desgaste do subsolo... mas os responsáveis não sabem porque hoje em dia já não há fiscais como antigamente, e ninguém os avisou. E como o intuito desta página é, para além das noticias gerais, dar o alerta para situações que possam não estar bem na cidade, aqui vão estas ‘dicas’.
O segundo, é uma arraigada e lamentável ‘mania’ de algumas empresas figueirenses de abrirem um buraco ou vala e depois “esquecerem-se” durante semanas ou meses que ele está ali sem estar reposto e arranjado! 
Vá, que no primeiro caso onde se vê a senhora a passar na rua Dr. Francisco António Diniz, já colocaram areia no buraco, mas mais nada. Se não o arranjarem e calcetarem, vai voltar a ‘abrir’! E do outro lado da rua, junto ao decrépito edifício ‘O Trabalho’, está o passeio desempedrado devido à manobra de carros e camionetas. 
Por sua vez, e na rua Galamba Marques, eis um dos tais óbvios casos de ‘vala esquecida’... por qual entidade!? 
Por último, os moradores assinalam um buraco com um garrafão plástico de lixívia para alertar as pessoas para terem cuidado e não se “espalharem” neste passeio da rua Calouste Gulbenkian!

Sem comentários:

CLIQUE EM MENSAGENS ANTIGAS E CONTINUE A LER 'O PALHETAS NA FOZ'
=================================================================

Translate this newspaper for other languages

---------------------------------------------------------------------------------------------------