terça-feira, 28 de maio de 2013

Abadias transformada num enorme matagal!


Temos recebido muitos pedidos de divulgação de alerta para o estado em que se encontra o relvado… perdão, o ‘matagal’ das Abadias! Com mais de meio metro de altura, as ervas já entupiram a vala, encobrem outras ‘rasteiras’ para quem circula a pé e, nalguns sítios, já começaram mesmo a invadir partes do passeio da avenida!

8 comentários:

Arnaldo Biscaia disse...

Simplesmente vergonhoso o estado ambiental/higiénico desta cidade.Além das Abadias,há muitos mais locais onde o matagal é um horrer, como por exemplo, toda a zona entre as ruas de Moçambique e India.Não me lembro de haver da parte da Edilidade tanto desprezo pela limpeza dos jardins e passeios, como hoje.
Daqui a umas semanas, provávelmente, tudo estará em ordem, como é hábito naqueles momentos.

Arnaldo Biscaia disse...

Simplesmente vergonhoso o estado ambiental/higiénico desta cidade.Além das Abadias,há muitos mais locais onde o matagal é um horrer, como por exemplo, toda a zona entre as ruas de Moçambique e India.Não me lembro de haver da parte da Edilidade tanto desprezo pela limpeza dos jardins e passeios, como hoje.
Daqui a umas semanas, provávelmente, tudo estará em ordem, como é hábito naqueles momentos.

Anónimo disse...

Desleixo puro!
A.O.

Anónimo disse...

Já tirei fotografias, para mostrar a vergonha, que as Abadias estavam, mas depois não as coloquei... É horroroso passar por lá, para quem ia para lá, qd era nova e estava tudo limpo,faziam-se vários pique-niques, agora não é mto bonito, nem higiénico... Ainda há poucos dias, me deparei com uma ratazana enorme :-( o que me mete nojo e medo rssssssss...

Anónimo disse...

Já que têm que pagar aos funcionários mentam-os a capinar .. execicio faz bem à saúde...

Figueirense Atento disse...

Podia a Câmara Municipal ponderar (falo seriamente), colocar ali umas cabras ou ovelhas a pastar.
É um modo sustentável de desmatar todo aquele espaço e em duas semanas mudaria o aspeto deste parque. Bem sei que os resíduos destes animais não são agradáveis, mas evitariamos a proliferação de répteis e roedores.
Mas é de facto vergonhoso chegarmos a este ponto.
As administrações autárquicas no nosso país, continuam infelizmente mais preocupadas em deixar marcas da sua passagem, com recurso muitas vezes à construção de mausóleus e obras com custos de manutenção absurdos, do que preservar o legado que nos foi deixado. É o que se chama deixar as suas marcas!
O parque das abadias é um excelente exemplo de paisagísmo natural, planeado numa lógica de vivência urbana. Um verdadeiro case study do planeamento e urbanismo em portugal, conjugado com o museu municipal e o edificado envolvente, que nos foi legado pelo então presidente da câmara, eng. jordão (sem dúvida o marquês de pombal da figueira da Foz!).
Face à sua extensão, tem um baixo custo de manutenção, motivo pelo qual, não compreendo este desleixo!
As Abadias dizem-nos muito, a todos nós Figueirenses.
Rui Morais

Anónimo disse...

Está à vista de todos, excepto dos elementos da Câmara (desde o sr Presidente ao fiscal...).
Será que eles não saem dos gabinetes? Poderão alegar que não há meios, que é a crise...
Tenham VERGONHA-VERGONHA-VERGONHA.

Anónimo disse...

Alguem disse um dia. HAVEMOS DE CHORAR OS MORTOS;SE OS VIVOS O NAO MERECEREM.Eu ja os choro ao ver tantos maus Presidentes Camararios,e outros.

CLIQUE EM MENSAGENS ANTIGAS E CONTINUE A LER 'O PALHETAS NA FOZ'
=================================================================

Translate this newspaper for other languages

---------------------------------------------------------------------------------------------------