segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Mercado inaugurado em abril, obras de Regeneração Urbana concluídas em maio

O empreiteiro da regeneração urbana da zona do Forte de Santa Catarina pediu a dilatação do prazo de execução da obra para mais 60 dias. De resto, tinha direito a uma centena de dias, na sequência da alteração do projeto provocada pela demolição de um paredão encontrado na fase de escavações e que não constava do projeto obrigando a reduzir o número de lugares, de 170 para 134. Assim, a obra deverá ficar concluída no próximo mês de maio. 
A meio do mês começa a pavimentação das ruas Miguel Bombarda, Francisco António Diniz, Liberdade e Travessa Nova. Neste mês será também colocada a primeira a primeira camada de asfalto na avenida de Espanha, que reabrirá ao trânsito enquanto durar a intervenção (e consequente encerramento) na rua Engenheiro Silva. A segunda camada de alcatrão será colocada na fase final da empreitada global. O troço da avenida 25 de Abril entre o Ténis Clube e o cruzamento da avenida de Espanha vai ficar calcetado para poder ser, pontualmente, utilizada como via pedonal. 
Quanto ao mercado, e devido aos custos dos trabalhos a mais do reforço da estrutura do telhado, a câmara abdicou dos arranjos urbanísticos do parque de estacionamento. Também aqui houve um pedido de dilatação do prazo de 30 dias, devido às alterações efetuadas nas fundações necessárias para aplicar uma solução entre a antiga (120 anos) e a nova estrutura. Contas feitas, as obras e inauguração do mercado Eng. Silva estão previstas para abril, e as obras de regeneração urbana da zona envolvente do Forte de Santa Catarina ficarão concluídas em maio. 
(Noticia compilada, com a devida vénia, do jornal “As Beiras”)

Sem comentários:

CLIQUE EM MENSAGENS ANTIGAS E CONTINUE A LER 'O PALHETAS NA FOZ'
=================================================================

Translate this newspaper for other languages

---------------------------------------------------------------------------------------------------